loader image

Dicas para viajar mesmo sem ter tanto dinheiro

Você passou o ano passado inteirinho pensando em tirar uns diazinhos que fossem para viajar e espairecer a mente de todo o estresse do dia a dia, mas não conseguiu fazer isso porque não sobrou tempo.

Eis que o novo ano chegou e você se encheu de esperança, achando que a tal viagem finalmente sairia do papel, mas não se sentiu seguro em relação às suas finanças para realizar o passeio dos sonhos.

Não vamos te incentivar a fazer dívidas nem nada, porém é importante lembrar que é possível fazer uma viagem, ainda que pequena, mesmo quando não há tanto dinheiro sobrando. Quer ver só? As dicas a seguir podem te ajudar!

Escolha um destino mais barato

Talvez você ainda não conseguiu viajar porque não tem todo o dinheiro necessário para fazer turismo no país dos seus sonhos, que possui uma moeda mais forte que o real. Mas, se a urgência de sair da sua cidade por um tempinho é tão grande, o que acha de dar chance a outro local?

Dependendo do seu orçamento, você pode conhecer um estado do Brasil que ainda não visitou, o que já pode dar alguma diminuída nos custos, pois não será necessário converter o seu dinheiro para uma moeda mais forte.

No entanto, se as coisas estiverem mais apertadas, outra opção é passar um final de semana em uma cidade do interior do seu estado. Se quiser, você pode retornar no mesmo dia para não precisar gastar com hospedagem.

Viaje em baixa temporada

É possível ainda que você não tenha conseguido fechar a viagem porque os preços de passagem e hospedagem para os períodos que procurou andam um tanto quanto salgados. Isso pode ocorrer se você só tiver a possibilidade de tirar férias em períodos de alta temporada.

Entretanto, se houver a possibilidade de alguma flexibilidade que seja na sua agenda, uma saída pode ser trocar as férias para um período de baixa temporada e planejar a viagem para meses menos movimentados e datas longe de feriados.

Assim, será mais fácil encontrar promoções de passagens aéreas e custos de hospedagem mais baratos. Sem contar que viajar em períodos mais tranquilos, em que não há um mar de turistas na cidade, certamente vai te ajudar a aproveitar o passeio mais tranquilamente.

Hospedagem mais barata

Se uma hospedagem cheia de luxo e conforto não for uma prioridade tão essencial para você, outra forma de tornar a viagem mais financeiramente viável é procurar um lugar mais em conta para ficar. 

As opções são várias e a escolha pode variar conforme o seu bolso e o mínimo de comodidade e privacidade que você faz questão de ter. Por exemplo, uma alternativa é trocar o hotel cinco estrelas por um hotel mais barato e básico, porém que ofereça algum conforto.

Além disso, existem os hostels e plataformas como o Couchsurfing, ferramenta em que o viajante pode buscar acomodação com moradores locais. Outra opção é o intercâmbio de trabalho por hospedagem, em que o viajante recebe hospedagem gratuita em troca de algumas horas diárias de trabalho.

Fique em uma única cidade

Ao planejar a viagem, você pode sentir vontade de conhecer as cidades vizinhas do seu destino. Entretanto, quando o objetivo é economizar, pode ser melhor ficar em uma única cidade e explorá-la bastante. Afinal, o deslocamento entre uma cidade e outra encarece a viagem.

Sem contar que isso pode tornar o passeio mais cansativo. Por outro lado, ao ficar em uma única cidade sobra mais tempo para fazer a própria comida, aprender a usar o transporte público local e conversar com os moradores para descobrir onde as coisas são mais baratas. Tudo isso certamente vai gerar uma economia na sua viagem.

Meta de gastos por dia

Se o dinheiro está curto, então não dá para correr o risco de gastar além da conta na viagem e voltar para casa com dívidas ou com a fatura do cartão estourando. Portanto, é preciso encontrar maneiras de controlar quanto será desembolsado durante a viagem, estabelecendo uma meta de gastos por dia.

O primeiro passo é definir o total de dinheiro que você poderá usar durante a viagem. Esse cálculo deve ser feito depois de comprar as passagens aéreas, separar o valor das diárias de hospedagem e dos demais gastos inevitáveis da viagem. Então, em cima do que sobrou, você poderá definir o máximo que pode gastar por dia nos passeios.

Isso não é algo totalmente fechado, a ideia é colocar um limite diário para que você não passe dos limites com os gastos. Entretanto, caso você gaste menos em um dia, poderá transferir o dinheiro que sobrou para aumentar a meta de gastos dos outros dias da viagem.

Com informações do Seguros Promo e do Worldpackers.